Sexualidade e gênero

Palavras-chave: Sexualidade e Gênero; Direitos.

1 INTRODUÇÃO

As discussões que envolvem pessoas e sexualidade são temas que estão sempre em pauta, nos noticiários, em família, ou nos encontros sociais, como em clubes, no barzinho, enfim, os homens em sua maioria adoram fazer comentários sobre as mulheres e vice-versa.

È evidente que as duas criaturas, masculinas e femininas, foram feitas um para o outro, sendo que o homem completa a mulher e esta ao homem. Os dois estão no mesmo nível e, portanto, um não deve ser subjugado pelo outro.

2 RELAÇOES DE GÊNERO

 As questões relacionadas a homens e mulheres ( Gênero) sempre foram rodeadas de muitas controvérsias. Desde o principio das civilizações, o homem (masculino) foi considerado como superior às mulheres, tanto físico e intelectualmente. É evidente que hoje estão tomando outro rumo, com a luta da mulher pelo seu espaço. “[…] A historia das mulheres, suas lutas pela conquista de direitos e as enormes diferenças que podem ser encontradas ainda hoje nas diversas partes do globo” (Brasil, Mec. 1998. p.323)

Podemos destacar aqui a Lei “ Maria da Penha” como uma das conquistas das mulheres em relação a violência que muitas sofrem em seus lares de seus próprios maridos , que talvez pela forma que foram educados por uma cultura arcaica e que na atualidade já não pode ser admitida, qualquer tipo de forma de violência, se acham no direito de impor sua vontades através da violência. “ […] A violência associada ao gênero. Essa forma de violência dever ser alvo de atenção, pois constitui-se em  atentado contra a dignidade e ate á integridade física das mulheres” ( Brasil , Mec. 1998.p325)

Outra questão de relações de gênero, interessante, que até pouco tempo existia, é a divisão dos afazeres domésticos e profissionais feitos de maneira sistemática, ou seja, alguns serviços ou todos os serviços domésticos eram feitos somente pelas mulheres, sendo que era desonroso aos homens.

Enquanto isso os homens se dedicavam aos afazeres profissionais visando gerar sustentação da família. Assim sendo as mulheres ficavam  muito tempo em casa cuidando dos filhos e demais  afazeres de casa e, os homens, fora de suas casa , tendo ate uma suposta Liberdade a mais.

Hoje se darmos uma volta pelas ruas de qualquer cidade vamos ver que a maneira de comportamento de gêneros esta mudando, por exemplo, é comum vermos mulheres dirigindo ônibus, carreta, caminhões, trabalhando em oficinas mecânicas, delegada de policia, Governadora de estado, Ministra, profissões que há bem pouco tempo atrás eram exclusivas do sexo masculino.

Por outro lado temos excelentes mestres de cozinha, costureiros e ate babas, serviços estes que eram considerados femininos, mas que são muito bem executados por pessoas do sexo masculino.

Vendo então por este ângulo percebemos que a questão de gênero não desqualifica ou qualifica esta ou aquela profissão, como sendo masculina ou feminina.

 3 DESENVOLVIMENTO DA SEXUALIDADE

A sexualidade ainda vem sido tratada pelos mais conservadores como algo pecaminoso, os preconceitos ainda são muitos e isso impede que o tema seja abordado de forma adequada nos diversos setores da sociedade como principalmente pela família e nas escolas.

Os pais mais jovens  são melhores informados, são mais  abertos a um diálogo franco com seus filhos.

Muita mudança na esfera domestica refletem mudanças de gênero mostrando a mulher menos confinada ao lar , o homem mais comprometido na esfera domestica e na paternidade, o que acaba gerando novas configurações familiares e a revisão de papeis sexuais . […] (BRASIL; MEC.1998,P.304).

É necessário que os pais eduquem corretamente seus filhos e que os professores continuem com essa educação nas escolas, para que estas crianças passem a ter mais segurança sobre sua sexualidade e, assim, conhecendo bem seus corpos, saberão como proceder às transformações biológicas que irão acontecer com o decorrer do tempo.

O termo sexualidade não diz respeito somente à procriação humana, mas, a todos os prazeres que podem ser proporcionados por ela e principalmente de forma recíproca, desde um simples olhar ou um leve toque de mãos.

Esta relação sexualidade e gênero nasce com a criança e irá acompanhar na sua adolescência onde vai ter seu completo florescimento. Acompanhará o sujeito em sua vida adulta até a velhice, pois os idosos também sentem prazer ao lado da pessoa amada, “isso é viver”.

 4 RESTRIÇOES A SEXUALIDADE

Uma das questões de grande preocupação a respeito da sexualidade é o vírus HIV (AIDS) que vem contagiando milhares de pessoas por todo o planeta e que ainda não tem cura. Além disso, temos a Hepatite B  e outras doenças sexualmente transmissíveis . “[…] Os obstáculos emocionais e culturais que impedem ou dificultam a pratica do sexo protegido entre os jovens também se relaciona com as questões de gênero” (BRASIL; MEC.1998,P.326).

Temos ainda as questões sociais e religiosas que tratam do tema sexualidade como algo pecaminoso, criando muitos mitos e tabus, a respeito do assunto. Até pouco tempo se perguntássemos a nossos pais como viemos ao mundo, eles nos diriam que fora a cegonha que nos trouxe. Hoje, com os meios de comunicação existente e a própria escola informando, esses mitos se acabaram.

Muitos pais têm atualmente muito mais esclarecimentos sobre a sexualidade, e com uma mente mais aberta, não veem nenhum problema em discutir o assunto com seus filhos, orientando-os sobre o uso da camisinha e as meninas a questão da gravidez indesejada.

Segundo Bock, Furtado Teixeira (1999) “[…] é impressionante como os jovens desconhecem as informações básicas sobre fecundação, prazer, sexo seguro etc.” Certamente essa situação está mudando.

5 CONCLUSÃO

Percebemos que as mudanças comportamentais de gênero, estão melhorando a cada dia que passa. Com toda certeza as pessoas estão mais informadas sobre os mais diversos assuntos e estão procurando se desenvolver cada vez mais, com mais informações. As questões de gênero tendem a se fortalecer, criando um equilíbrio maior entre homens e mulheres em todos os aspectos.

O homem  tem o seu espaço no meio social, familiar , profissional a muito tempo, coisa que agora graças a luta das mulheres esse espaço vem sendo compartilhado de igual forma com o sexo feminino.

 6 REFERÊNCIAS

BRASIL. Mec, Secretaria de Educação fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: apresentação dos temas transversais e éticos. (5ª à 8ª série). Brasília: Mec. 1998.

BOCK, Ana Mercês Bahia, FURTADO, Odair, TEIXEIRA, Maria de Lourdes. Uma Introdução ao estudo da Psicologia. Ed. 13 São Paulo: Saraiva. 1999.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s